Empresas de ônibus de Londrina (PR) acumulam prejuízo de R$ 13 milhões

As empresas que atuam no transporte coletivo urbano de Londrina, no Paraná, acumulam durante um prejuízo que ultrapassa R$ 13 milhões. O valor considera os três primeiros meses de pandemia em 2021

Os valores foram enviados à Câmara Municipal nesta semana. A informação é do Portal G1 Paraná. Os documentos com estes dados foram enviados aos parlamentares pela empresa Londrisul, responsável por 30% das linhas municipais.

A entrega das informações foi um acréscimo para o projeto que está em discussão na Câmara com o objetivo de limitar em 50% a capacidade de passageiros nos coletivos para evitar aglomerações.

Para a Londrisul, não existe equilíbrio econômico-financeiro no atual sistema de transporte coletivo, com um custo de operação superior ao que é arrecadado pela tarifa do serviço, que não cobre custos, linhas operadas e a margem de lucro, segundo a empresa.

O documento aponta que as despesas mensais passam de R$ 9,5 milhões e o valor da passagem arrecada cerca de R$ 5 milhões, causando uma diferença de 4,5 milhões de reais todos os meses e levando ao prejuízo de R$ 13,5 milhões no período entre janeiro e março deste ano.

Por estes motivos, tanto a Londrisul, como a TCGL (Transportes Coletivos Grande Londrina) vêm pedindo um reajuste da tarifa para R$ 4,25 e para que a Prefeitura preste uma assistência financeira por meio de um subsídio.

fonte

Estrada União e Indústria, 1135 – Roseiral – Petrópolis – RJ || CNPJ.: 31.134.851/0001-50 Insc.Est. isento Tel.: +55 24 2104-7172