A crise gerada pelo surto de COVID-19 atingiu a economia brasileira de forma inesperada e profunda. A queda acumulada do PIB entre 2020 e 2021 deverá variar de 10% a mais de 15%, a depender da extensão do isolamento social e da velocidade de recuperação da economia no mundo pós pandemia. A queda do PIB significará o fechamento de empresas, desemprego e deterioração das condições de vida de grande parte da população.

Enquanto empresas estão tendo prejuízos, a população mais pobre se vê cada vez mais excluída devido ao alto preço da tarifa do transporte público em Porto Alegre. Para contornar esta crise, empresários, pesquisadores e passageiros discutem alternativas que podem melhorar o sistema na Capital.

Em abril, o primeiro mês após o início da pandemia de coronavírus, o transporte coletivo sofreu com a ameaça de colapso.

A partir de agora, todos os colaboradores da Cascatinha terão a temperatura aferida. A iniciativa reforça as medidas de combate à disseminação da Covid-19. O termômetro infravermelho digital tem a capacidade de aferir a temperatura corporal sem que haja necessidade de contato físico. Caso a temperatura aferida seja superior a 37,8°C (que indica estado febril), e outros indicativos que possam inferir suspeita à Covid-19, o colaborador será acompanhando por equipe mobilizada para esse fim.

O prefeito Bernardo Rossi confirmou neste sábado (23) o início da flexibilização de funcionamento de segmentos do comércio e serviços em 1º de junho. Em live exibida em suas redes sociais, ele anunciou a prorrogação dos decretos restritivos, que tinham validade até este domingo (24), até o dia 31, e detalhou o plano de retomada das atividades econômicas, deixando claro que a decisão foi tomada com base em dados técnicos, que levam em conta a o número de leitos na rede, a taxa de ocupação dos mesmos e a avaliação epidemiológica diária de números de casos e números de óbitos.

O alinhamento sobre as melhores soluções para a operação do transporte coletivo urbano no país frente aos impactos do coronavírus e a necessidade de rever o modelo de funcionamento desse sistema no pós-pandemia nortearam as manifestações dos participantes da 96ª reunião do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Públicos de Mobilidade Urbana. 

Entre as principais preocupações expostas estão a demora do Governo Federal em socorrer o setor e a necessidade de uma proposta de superação da crise no transporte público por ônibus com a flexibilização da quarentena.

Estrada União e Indústria, 1135 – Roseiral – Petrópolis – RJ || CNPJ.: 31.134.851/0001-50 Insc.Est. isento Tel.: +55 24 2104-7172